Steil Materiais de Construção e Eletrodomésticos

DICAS | Pinturas

A decisão

Quando vamos pintar devemos ter em mente que a pintura protege (exterior) e embeleza (interior) os objetos, portanto é pensando também nestas características que se fará a escolha da pintura .Para isto temos de saber:

a ) Escolher uma cor é sempre difícil... tenha em mente que elas afetam o nosso humor e de nossa família. Cores como amarelo, laranja e vermelho são cores quentes e muito vibrantes. O verde, azul e púrpura são frias e calmas. Pense se a parede, o quarto, etc. que você pretende pintar recebe muito calor ( use cores frias) ou ao contrario, muito frio (adote cores quentes). Não esqueça, quanto mais claras as cores, menos energia elétrica você gastará. A a luz do dia iluminará melhor e por mais tempo.

b ) Qual é o tipo de material a ser pintado... (madeira, concreto, gesso, tijolo, massa, etc.).

c ) Como está este material... ( quebrado, arranhado, muito danificado).

d ) As condições do ambiente... (sol, umidade, calor, luminosidade).

e ) Como queremos que fique... (brilhante, neutro, opaco).

f ) Defina o material a ser usado e os custos.

Economia

Muitas vezes somos levados a escolher a tinta mais barata, o que geralmente não é um bom negócio.

As tintas mais caras costumam ter uma quantidade maior de pigmentos, o que leva a cobrir uma superfície com menos mãos de tinta. Ou seja com muito menos tinta e trabalho.

Procure se informar numa loja especializada, leia atentamente as recomendações de cada fabricante e peça conselho ao vendedor.

O melhor é procurar uma loja grande, que trabalhe com várias marcas de tintas, para poder ler em cada lata as definições técnicas de cada uma e comparar...é um trabalho que economiza dinheiro e esforço.

Faça sempre um teste de cor numa parede antes de comprar toda a tinta e começar o trabalho.

As tintas quando secam mudam de cor, algumas clareiam enquanto outras escurecem... compre apenas uma lata pequena na cor desejada, e faça um teste.

Como escolher a cor apropriada para um ambiente?

A aplicação de cores no ambiente pede equilíbrio; se pintar uma parede de vermelho, é bom pensar em aplicar o branco nas outras três.

A composição de tons de uma só cor também fica boa e pode ser feita mesclando os mais claros com os mais escuros.

Escolha um tom para servir de base e um mais vibrante para a parede, levando em conta a cor dos móveis e das cortinas.

Quem pretende ousar com matizes mais fortes ou vibrantes deve escolher a parede principal do ambiente - como a que fica de frente para a porta da entrada, que chama a atenç:ão - e evitar destacar paredes recortadas.

Em ambientes pequenos, a regra geral é usar cores que "afastem", como o azul e o verde; se a intenção é estimular a sensação de conchego, opte por cores escuras e vibrantes, como o vermelho e o amarelo.

No teto, dois truques básicos são usar uma cor mais escura para rebaixar o pé-direito (distância do piso ao teto) alto, "diminuindo" o ambiente, e optar por uma mais clara - de preferência branco - para "ampliar" o espaço diminuto.

Uma regra para obter definição espacial é ter o piso mais escuro do que a parede, que deve ser mais escura do que o teto.

Na cozinha, fuja da ditadura do branco com detalhes em cores quentes estimulantes, como vermelho, laranja e amarelo.

O excesso de luminosidade de uma parede branca atrás da televisão atrapalha a concentração na tela; a dica é pôr uma estante ou outra cor na parede.

Descascamento

O descascamento se caracteriza quando a película se destaca da superfície. Normalmente este fenômeno é causado pela presença de quantidade excessiva de pó na superfície antes da aplicação da tinta. Este pó pode ser proveniente de uma superfície de reboco mal preparada ou, no caso de uma repintura, uma camada muito antiga de tinta calcinada, já descascando ou mesmo a pintura sobre caiação. A aplicação de tinta diluída incorretamente (pouco diluída) também gera este problema.

Existe, ainda, a possibilidade de o descascamento ser causado pela presença de umidade na superfície, o que pode ser notado analisando o local descascado e verificando se está úmido ou mesmo molhado. Caso este seja a causa do problema, antes de proceder à correção do descascamento, deve ser feita a eliminação da causa da umidade, aguardando a secagem da superfície para iniciar o sistema de correção.

Correção

Todas as partes soltas ou mal aderidas devem ser removidas da superfície com espátula ou escova de aço.

Uma vez eliminadas as partes soltas, deve-se proceder ao sistema de correção e repintura como descrito em “Repintura em Alvenaria - Mau Estado”, no item “Como pintar Superfícies” do site.

Bolhas

O surgimento de bolhas na camada pintada pode ter várias causas diferentes, mas sempre relacionadas à aderência da tinta à superfície.

Aplicação de massa corrida em áreas sujeitas ao contato com a água:
Neste caso, a massa corrida não suporta a presença de água, absorvendo-a em grande quantidade e, praticamente, desmanchando. A grande quantidade de água absorvida, ao tentar sair na forma de vapor, "empurra" a tinta, formando as bolhas.

Pintura sobre superfície pulverulenta:
A presença de pó na superfície pintada prejudica a aderência da tinta e a umidade absorvida naturalmente pela superfície, ao evaporar e abandonar o substrato novamente, "empurra" a película da tinta que, mal aderida à superfície, estica formando as bolhas.

Repintura sobre tinta muito antiga ou de má qualidade:
A nova tinta, quando aplicada sobre uma camada anterior mau aderida à superfície, umedecea, fazendo com que o problema seja revelado e as bolhas apareçam.

Repintura sem lixamento prévio:
Se houver falta de lixamento e a camada anterior apresentar brilho, não haverá aderência adequada da nova tinta, o que acarretará bolhas.

Correção

A parte afetada deve ser raspada e lixada e, caso tenha sido aplicada massa corrida indevidamente em áreas molháveis, esta deve ser totalmente eliminada.

Após esta etapa, deve-se proceder ao sistema de correção e repintura como descrito em “Repintura em Alvenaria - Mau Estado”, no item “Como pintar Superfícies”.

Manchas causadas por pingos de chuva

Estas manchas são materiais solúveis presentes na tinta, que são trazidos à superfície quando a camada recém aplicada é submetida à umidade do meio e à ação de pingos isolados de água, o que ocorre em chuvas muito leves, garoas e sereno ou mesmo respingos de água de uma limpeza doméstica.

Estas manchas ocorrem, normalmente, com tintas à base de água, sendo mais facilmente notadas nas cores escuras, muito embora possa ocorrer com qualquer cor.

Correção

A superfície pintada deve ser imediatamente lavada com água em abundância e de maneira uniforme.

 

Fissuras em alvenaria

São trincas rasas e descontínuas, que surgem na superfícies de alvenaria em função de aplicação de camada muito espessa de massa corrida ou massa fina, ou ainda de utilização de cal insuficientemente hidratado na preparação da argamassa.

Além de prejudicarem esteticamente a edificação, também comprometem a integridade da pintura, uma vez que as fissuras permitem a maior absorção de água pelo substrato, o que poderá levar a problemas como eflorescência ou saponificação da pintura.

Correção

A superfície deve ser limpa e todas as eventuais partes soltas eliminadas; aplicar uma demão de Metalatex Fundo Preparador de Parede pronto para uso; aplicar um impermeabilizante acrílico, de acordo com as instruções do fabricante; aplicar o acabamento adequado, que poderá ser o Metalatex Acrílico, Novacor Parede, Kem Tone Vinil Acrílico, Duraplast Acrílico ou Látex.

Trincas em alvenaria

As trincas dinâmicas têm, normalmente uma dimensão maior do que as fissuras, além de não serem descontínuas. Surgem em função de movimentações das estruturas.

Correção

A trinca deve ser aberta com qualquer tipo de ferramenta que possibilite a obtenção de um perfil final em forma de “V” com, aproximadamente, 1 cm de profundidade; no interior da trinca e numa área de 10 cm para a direita e para a esquerda da trinca aberta deve ser aplicado Metalatex Fundo Preparador de Parede pronto para uso; aplicar, apenas numa trinca aberta, um mastique, produto indicado para tratamento de trincas de acordo com as instruções do fabricante; aplicar duas demãos de impermeabilizante acrílico, intercalados pela colocação de uma tela de poliéster de 20 cm de largura, centralizada pela trinca.

O trabalho de reparo deverá ser disfarçado de acordo com o acabamento desejado, utilizando-se para este fim Metalatex Massa Acrílica, Novacor Massa Acrílica, ou mesmo Metalatex Textura Acrílica ou Novacor Textura Acrílica.

Retardamento na secagem dos esmaltes

O fenômeno de retardamento de secagem dos esmaltes ocorre quando há saponificação da resina presente na tinta. Em alguns casos pode ser percebido o aparecimento de manchas na pintura ou, até mesmo, o escorrimento de óleos na camada de tinta.

Os esmaltes sintéticos podem sofrer este efeito por dois motivos principais:
- pintura sobre certos tipos de madeira ricas em resinas naturais (não secas), que podem migrar para a superfície gerando o problema; madeiras contaminadas por produtos químicos, como soda cáustica, utilizados para limpeza; madeira tratada com óleo de linhaça.

- pintura com esmalte sintético diretamente sobre superfícies de alvenaria em geral. Estas superfícies apresentam elevado índice de alcalinidade, o que provoca a saponificação da resina alquídica componente dos esmaltes, de caráter ácido.

Correção

Antes da repintura toda a camada afetada deve ser removida com espátula e/ou escova de aço.

A madeira deverá ser limpa com solvente orgânico (Thinner), aplicando-o sobre a superfície até sua saturação, para que, no momento de sua evaporação, carregue consigo as resinas ou óleos contaminados.

Esta operação deve ser repetida tantas vezes quantas forem necessárias para que a madeira se apresente seca (sem resina ou óleo). Madeiras contaminadas por soda cáustica deverão ser limpas com água em abundância (de acordo com o tipo de madeira, este procedimento não deve ser tomado, sob risco de seu empenamento).

No caso de utilização de esmaltes sintéticos sobre superfícies de alvenaria, antes de sua aplicação deve ser feita a pintura da superfície com um produto selador ou mesmo tinta de acabamento acrílico, para que o esmalte não sofra o ataque de alcalinidade da superfície.

Uma vez tomados estes cuidados iniciais, basta aplicar esmalte sintético (Metalatex, Aquacryl ou Novacor) de acordo com as instruções das embalagens.

Como pintar superficies

Uma explicação completa que vai tirar todas as suas dúvidas .

http://www.sherwin-williams.com.br/inspire-se/como-pintar-superficies/ 

Profissional
Voltar
Steil
Steil Materiais de Construção e Eletrodomésticos -
Rua Hermann lange, 239
- Joinville/SC -89219-160Brasil
(47) 3027-1799
Desenvolvimento TWC Comunicação